Chefe da Otan diz que Ucrânia precisa de 'mais armas pesadas'

Chefe da Otan, Jens Stoltenberg, em conversa com premiê sueca, Magdalena Andersson Henrik Montgomery/TT News Agency/AFP - 13.6.2022 Os países ocidentais deveriam enviar mais armamento pesado à Ucrânia em sua luta contra o avanço da Rússia no leste do país, declarou nesta terça-feira (14) o secretário-geral da Otan (Organização do Tratado do Atlântico Norte), Jens Stoltenberg.  "Sim, a Ucrânia deveria ter mais armas pesadas", disse Stoltenberg durante coletiva de imprensa em Haia, após reunião com líderes de sete aliados europeus da Otan antes de uma reunião de cúpula da Aliança Atlântica. Stoltenberg disse que a Otan já estava "intensificando" as entregas e fará reuniões em Bruxelas na quarta-feira (15) para coordenar mais apoio, incluindo armamento pesado. "Porque dependem absolutamente disso para poder fazer frente à brutal invasão russa", disse Stoltenberg. Veja também Internacional Reino Unido não pediu ajuda para britânicos condenados à morte Internacional Ucrânia diz que cidade Severodonetsk não está isolada  Internacional Presidente da Finlândia acusa Rússia de usar armas de destruição em massa A Ucrânia tem pedido reiteradamente ao Ocidente armamento pesado e criticado alguns líderes europeus por não entregarem as armas que, segundo Kiev, precisa para fazer as forças russas recuarem. O primeiro-ministro holandês, Mark Rutte, e a primeira-ministra dinamarquesa, Mette Frederiksen, receberam Stoltenberg e líderes de Polônia, Romênia, Letônia, Portugal e Bélgica antes da cúpula da Otan, que será celebrada em Madri no fim de junho.

Chefe da Otan diz que Ucrânia precisa de 'mais armas pesadas'
Chefe da Otan, Jens Stoltenberg, em conversa com premiê sueca, Magdalena Andersson
Chefe da Otan, Jens Stoltenberg, em conversa com premiê sueca, Magdalena Andersson Henrik Montgomery/TT News Agency/AFP - 13.6.2022

Os países ocidentais deveriam enviar mais armamento pesado à Ucrânia em sua luta contra o avanço da Rússia no leste do país, declarou nesta terça-feira (14) o secretário-geral da Otan (Organização do Tratado do Atlântico Norte), Jens Stoltenberg. 

"Sim, a Ucrânia deveria ter mais armas pesadas", disse Stoltenberg durante coletiva de imprensa em Haia, após reunião com líderes de sete aliados europeus da Otan antes de uma reunião de cúpula da Aliança Atlântica.

Stoltenberg disse que a Otan já estava "intensificando" as entregas e fará reuniões em Bruxelas na quarta-feira (15) para coordenar mais apoio, incluindo armamento pesado. "Porque dependem absolutamente disso para poder fazer frente à brutal invasão russa", disse Stoltenberg.

A Ucrânia tem pedido reiteradamente ao Ocidente armamento pesado e criticado alguns líderes europeus por não entregarem as armas que, segundo Kiev, precisa para fazer as forças russas recuarem.

O primeiro-ministro holandês, Mark Rutte, e a primeira-ministra dinamarquesa, Mette Frederiksen, receberam Stoltenberg e líderes de Polônia, Romênia, Letônia, Portugal e Bélgica antes da cúpula da Otan, que será celebrada em Madri no fim de junho.